[ mostrar mensagem ]

COMUNICADO

Em vista das melhorias que estão sendo realizadas na portaria principal da Unidade I da Uniara, alunos, interessados e colaboradores devem utilizar a entrada localizada na Rua Voluntários da Pátria, 1309 (Rua 5).

Cordialmente,

Universidade de Araraquara - Uniara

[ ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

São Carlos é destaque no torneio de Jovens Físicos

Por: JULIANA FRANCO

13/05/2005

Representando São Carlos(SP) e a escola Educativa Instituto de Educação e Cultura, um grupo formado por três alunos participou do torneio Brasileiro de Jovens Físicos, realizado, em São Paulo, no início de abril.

Os estudantes do ensino médio, Rafael Prado, Daniel Nogueira e Milena Cristofoletti ficaram em primeiro lugar, na classificação geral, junto com mais cinco grupos. Agora, São Carlos terá um representante no torneio Internacional que será realizado em Winterthur, na Suíça.

Para Milena, participar deste evento já mudou o presente e influenciará muito no seu futuro. “Fizemos muitas evoluções, tanto na parte pessoal como na parte profissional. Aprendemos a trabalhar em grupo, superar muitas dificuldades, aprendemos a usar a liderança. Tudo que considero muito importante, tanto para o trabalho em equipe, como em um cargo dentro de uma empresa”, comenta a aluna.

Rafael também ficou satisfeito com o resultado que obteve no projeto e acredita estar mais preparado para enfrentar desafios. “Aprendemos também a administrar melhor o tempo e como agir diante uma situação difícil”, relata Rafael, que foi o principal responsável pela parte de construção das apresentações e das simulações do trabalho.

O torneio Internacional na Suíça será realizado entre 14 e 21 de julho. Para Daniel que estará representando a cidade de São Carlos e o Brasil, as expectativas são boas e a ansiedade a cada minuto aumenta. “Pretendo conseguir resolver os problemas, ter uma boa participação e quem sabe ficar em primeiro lugar”, projeta.

O torneio Internacional de Jovens Físicos, conhecido pela sigla IYPT (International Young Physicists´ Tournament), é um evento educacional, destinado a estudantes do ensino médio.

O Comitê Organizador Internacional formula 17 problemas que são lançados na rede. Os interessados no Torneio começam a desenvolver os problemas.

Os alunos precisam pesquisar todo o embasamento teórico, criar um protótipo, fazer experimentos, fazer medidas, construir gráficos e tabelas para chegar à conclusão e verificar quais os parâmetros físicos envolvidos.

O torneio Brasileiro de Jovens Físicos é considerado uma etapa de qualificação para o torneio Internacional. Nele se inscreveram 50 grupos, mas apenas 19 foram classificados e considerados aptos para participar do evento.

Esses 19 grupos participaram de debates que confrontavam idéias. Para chegar aos grupos vencedores, existe uma comissão para julgar o desempenho de cada grupo.

O grupo de estudantes de São Carlos se inscreveu neste torneio incentivado pelo professor da escola Educativa, Sérgio Henrique Mota. Corretor da prova da Olimpíada Paulista de Física, ele tomou conhecimento do evento por um organizador das correções da olimpíada, que havia participado como observador do torneio na Suécia, em 2003.

Após conhecer melhor o projeto, aprovou e inscreveu o primeiro grupo no mesmo ano para participar. Mas por ter tido um curto espaço de tempo para preparar tudo, o time não foi muito bem.

No ano passado, resolveu-se formar um outro grupo para participar do torneio. Em outubro de 2004, começaram a trabalhar em cima dos problemas que teriam que ser resolvidos.

Segundo o professor, os trabalhos saíram com ótima qualidade. Com isso, o grupo acabou selecionado para a primeira parte do torneio. Na etapa de São Paulo, os três alunos se superaram e junto com mais cinco grupos, ficaram em primeiro lugar.

Para a segunda etapa, apenas dois membros de cada grupo vencedor foram selecionados para participar de um treinamento oferecido pela OSA (Optical Society of American) que possui um grupo dentro da Unicamp.

Do grupo de São Carlos os participantes foram Daniel Nogueira e Milena Cristofoletti. Foram escolhidos em um acordo passivo entre eles. Foi uma semana de treinamento, na qual tiveram aulas de cálculo, debateram os problemas que serão apresentados no torneio Internacional e realizaram alguns experimentos.

A OSA ensinou os alunos a raciocinar e a buscar as melhores alternativas para resolver os problemas. Após a semana de treinamento, a OSA decidiu entre os 10 estudantes, quais seriam os cincos representantes do Brasil na Suíça. Daniel Nogueira foi um dos escolhidos. Daniel morou na Inglaterra por quatro anos, tendo facilidade na parte de comunicação em inglês.

Isso ajudou muito o grupo na hora da apresentação dos problemas para a comissão julgadora. Todas essas apresentações foram feitas em inglês. O torneio Internacional segue a mesma regra.

Todo esse sucesso conquistado pelos três alunos é atribuído pelo professor Mota à dedicação de cada um deles. "Todos se doaram por inteiro neste projeto, aprenderam a trabalhar em equipe, a administrar melhor o tempo e a superar situações difíceis, o que gerou uma equipe vencedora", diz .

O professor agradeceu, em especial, ao senhor Jair Rodrigues de Lima, técnico do Laboratório de Física da Educativa. Ele cuidava da compra dos materiais necessários, trazendo bastante agilidade no processo de preparação para o evento.

"Sem um laboratório e sem alguém responsável pelo local, não teria sido possível participar do torneio", observa o professor.

Como forma de agradecimento à dedicação dos alunos, de seus pais, e de todas as pessoas envolvidas no projeto, o Mota está em busca de patrocinadores, para que não apenas o Daniel Nogueira vá até a Suíça, mas que todo o grupo possa participar deste acontecimento.

Além de estarem sendo reconhecidos pelo trabalho que realizaram, eles estarão participando de um momento único porque 2005 é considerado o Ano Internacional da Física, quando se comemoram os 100 anos da Teoria da Relatividade de Einstein.

Mota acredita que ao conseguir esse “prêmio”, está incentivando outras pessoas a participarem de eventos como esse, ajudando no desenvolvimento do país.

"Existe um prognóstico da OSA de que o Brasil estará entre os três primeiros colocados, isso baseado no que foi apresentado na semana de treinamento intensivo. Mas o professor Sérgio Mota prefere esperar e ver o qual será o desenvolvimento da equipe", revela o professor.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/