202101261937

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Ligações para o CVV crescem 100% em São Carlos

Por: LIVIA RODRIGUES

14/04/2005

O Centro de Valorização à Vida (CVV) de São Carlos(SP), teve um aumento de 100 % nos atendimentos, por telefone, desde o início de suas atividades, em junho de 2003, quando atendia cerca de 220 ligações. Em março, deste ano, foram atendidas cerca de 470 chamadas.

Segundo Vladimir Gomes, responsável pela comissão de divulgação do CVV, mensalmente surgem cerca de 30 novos telefonemas.

“A cada dia que passa as pessoas estão conhecendo mais o trabalho do CVV. Muitas delas acham que a entidade só auxilia quem está prestes a cometer um suicídio. É importante lembrar que aquela pessoa que está sozinha em casa ou muitas vezes não tem com quem desabafar seus problemas pode entrar em contato com a entidade”, relata Gomes.

O CVV conta com o apoio de 33 voluntários devidamente capacitados, através de um curso, que tem duração de oito semanas, para prestar atendimento de qualidade à população de São Carlos e da região.

“Desde a reabertura do CVV na cidade trabalho como voluntário,pois a entidade já existia em São Carlos, mas cessou o atendimento em 1996, por falta de voluntários. É muito gratificante poder auxiliar as pessoas, saber que elas se sentem melhor depois de ter conversado com a gente”, relata o aposentado O.O. e que preferiu não se identificar.

Uma das posturas básicas do CVV é o sigilo, as pessoas que ligam em busca de auxílio não são identificadas. “Não é feito nenhum cadastro da pessoa, não anotamos nada, somente nos casos que ela está ferida por uma tentativa de suicídio, é que temos de pedir a identificação para informar os órgãos competentes, mas isso nunca aconteceu em São Carlos ”, relata Gomes.

Além do sigilo dos que procuram a entidade existe o sigilo dos voluntários que, na maioria das vezes, não querem ser identificados e preferem exercer a atividade sem que ninguém saiba.

Os plantões dos voluntários são semanais, com duração de quatro horas e trinta minutos. Segundo o Vladimir, no mës de fevereiro uma nova turma de voluntários foi formada, são 17 novas pessoas que ingressaram nos plantões.

Os voluntários também procuram aliviar o sofrimento, a angústia, o desespero e a depressão, ouvindo e oferecendo apoio àqueles que sentem não haver ninguém disponível para aceitá-los ou compreendê-los.

Já a pessoa que faz contato com um posto CVV terá respeitado o seu direito à liberdade de tomar suas próprias decisões, inclusive a de suicídio, a de romper o contato a qualquer tempo e a de permanecer no anonimato.

Para buscar auxílio com o CVV ou para mais informações os interessados podem ligar para (16) 3361-4111 ou 141, ou pelo endereço avenida Sallun, nº175, Vila Prado, o serviço funciona 24 horas.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/

Saiba o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações. Utilizamos cookies essenciais e analíticos de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

ENTENDI