Ageuniara

Araraquara tem reajuste na tarifa de água e esgoto

Por: NATHALIA MAESTRO FIORAVANTE

18/11/2004

A tarifa de água e esgoto cobrada pelo Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgotos) no município de Araraquara (SP), será reajustada em 18%, a partir do mês de novembro, com pagamento para dezembro.

O prefeito Edinho Silva (PT), em suas atribuições legais, concedeu o reajuste após a apresentação do relatório de Estudo de Impacto Inflacionário sobre a Despesa Paga e Planilhas de Custos da autarquia, do período de julho de 2003 a junho de 2004.

Por meio desse estudo, a superintendência do Daae pleiteava 20,99% de reajuste.Segundo o superintende do Daae, Wellington Ciro de Almeida Leite, o reajuste faz-se necessário a fim de repor o aumento de encargos com energia elétrica, produtos químicos, despesa com pessoal, obras e materiais de consumo.

“Mesmo com a concessão de reajuste de 18%, o valor da tarifa em Araraquara continua abaixo dos preços praticados pelas cidades de porte semelhante. Deve ser considerada ainda a cobertura dos serviços públicos na área de saneamento feitas pelo município, que diferentemente de outras cidades, trata 100% da água e dos esgotos coletados”, informa o superintendente.

Atualmente, a faixa média de consumo de água residencial gira em torno de 20 metros cúbicos, o que corresponde a 70% da população de Araraquara.

Quem está nessa faixa vai pagar, a partir de dezembro, até R$ 27,23. Ainda assim, esse valor está abaixo da média, quando comparado a outras cidades do estado de São Paulo.

“Em Jundiaí, por exemplo, que também trata 100% dos esgotos coletados, a tarifa dessa mesma faixa é de R$ 39,49. As cidades de Marília, Rio Claro e São Carlos cobram, respectivamente, R$ 33,44, R$ 30,40 e R$ 30,70. Na cidade de Franca, onde os serviços de saneamento são prestados pela Sabesp, o valor da tarifa nesta faixa é de R$ 44,19”, afirma o Wellington.

O reajuste não agradou aos moradores, que o consideram um absurdo.“É um aumento ridículo, porque o nosso salário não sofre esse percentual de reajuste”, contesta uma moradora da Vila Xavier.

“Deve-se ressaltar que o reajuste tarifário é necessário para que a autarquia continue a realizar as atividades de manutenção, aprimoramento e expansão do sistema de saneamento ambiental sob a responsabilidade do Daae”, finaliza o superintendente.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/