202101281117

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Programa para adolescentes infratores amplia atuação

Por: VANESSA RONQUIM MARTINS

19/11/2003

O NAI (Núcleo de Atendimento Integrado), programa que atende adolescentes infratores de São Carlos (SP), está ampliando sua área de atuação e várias regiões do país devem implantá-lo.

De acordo com o Diretor do NAI, o padre Agnaldo Soares Lima, dezenas de municípios estão vindo conhecer o programa e possuem o interesse em implantá-lo, dentro e fora do estado de São Paulo.

"Nós já tivemos contatos do Espírito Santo, Natal, Belo Horizonte e diversos municípios de nosso estado. Esses, já estão num estágio mais avançado: São José do Rio Preto, Limeira, Americana e Lorena possuem comissões que estudam com detalhes a implantação",explica.

O Secretário Nacional de Direitos Humanos, Nilmário Miranda, esteve em São Carlos, no final de outubro, e se interessou pelo projeto, tendo agora a preocupação em sistematizá-lo. Ele se propôs a financiar capacitação e treinamento para as cidades que se interessarem pelo programa.

Atualmente, a coordenadoria do NAI está concluindo a fase de preparação escrita da forma de montagem e funcionamento do programa. O próximo passo é a divulgação mais maciça, que consiste no envio de um kit de material audio-visual e de textos que expliquem detalhadamente o projeto. Isso deve ser remetido para Brasília(DF) no início de dezembro.

Segundo o padre Agnaldo, os municípios que se envolverem na implantação do sistema, terão que se adequar à própria realidade, à própria estrutura física e ao envolvimento dos parceiros.

"Nós já vivemos isso em São Carlos, no primeiro processo de implantação, pois nem todos os órgãos começaram conosco simultaneamente",observa o padre Agnaldo.

A Secretaria da Saúde, que designou três psicólogas, a Secretaria da Educação, que enviou uma professora; o Serviço Social, que disponibilizou uma assistente social e uma faxineira e a Polícia Militar, que atua na segurança do local, foram melhorando sua participação ao longo do projeto.

A Prefeitura Municipal arca com as contas de água, luz e telefone do NAI, por onde passam mensalmente cerca de 60 adolescentes, sendo que os casos mais graves, ou seja, os que exigem a permanência no local, correspondem a 8 a 10 meninos.

O Núcleo de Atendimento Integrado foi implantado em fevereiro de 2001 e atende anualmente mais de mil jovens. Em 2002, foram 1.200 adolescentes atendidos, mas apenas dois seguiram para a Febem.

Os adolescentes do NAI permanecem em regime semi-aberto por até seis meses. Trabalham no viveiro de mudas, hortas, pomar e fazem artesanato. Após o prazo de permanência no local, os jovens continuam sendo acompanhados pela Vara da Infância e Juventude.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/

Saiba o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações. Utilizamos cookies essenciais e analíticos de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

ENTENDI