Ageuniara

Empreendedorismo é incentivado na população araraquarense

Por: RICARDO FERREIRA DE BARROS

12/09/2017

O projeto de Lei da Semana de Incentivo ao Jovem Empreendedor criada pelo vereador Rafael de Angeli (PSDB), no dia 24 de janeiro de 2017, em Araraquara (SP), surgiu com a inspiração da cidade de Franca (SP), que possui uma economia voltada a uma feira de calçados, e conta com uma politica pública bastante voltada aos jovens para o desenvolvimento como empreendedores.

“Os gestores de Franca pesquisaram que existe um material muito grande atrelado ao empreendedorismo no jovem, que a melhor idade para se empreender é dos 16 aos 25  anos de idade, assim veio à ideia de Jovem Empreendedor” explica.

Em Araraquara, a Semana de Incentivo ao Jovem Empreendedor, que acorreu na primeira semana de agosto, funcionou com a reunião de diversos tipos de profissionais, para que mostrassem uma explicação de qual é a mentalidade, e o perfil do jovem. Vendo qual era esse perfil, foi observado que cada jovem tinha algum tipo de experiência dentro do empreendedorismo, e foi também observado, diferente da pesquisa de Franca, que o jovem empreendedor não possui uma cultura como empreendedor, mas sim como empreendedorismo, por necessidade.

Segundo informações da assessoria de imprensa de Angeli,  “o que se teve como objetivo aqui na cidade foi fomentar o empreendedorismo dentro do jovem de Araraquara”.  Houve uma grande participação dos jovens como, por exemplo, no desenvolvimento do empreendedorismo como marketing digital e o empreendedorismo digital, que foram os dois temas muito fortes. No primeiro dia do evento, aconteceram os desafios e as barreiras  que os jovens encontram no momento que tomam a iniciativa de começar a empreender.

" A semana foi uma experiência única, e podemos  tratar de diversos assuntos, abordando juntamente com os jovens. Foi algo muito esclarecedor e somou muito ao nosso aprendizado, aumentou nosso know-hall sobre o empreendedorismo todos os dias. E, com toda a certeza, no ano que vem, ampliaremos as ideias do que deu certo e outras que deram errado para mudarmos e assim deixar o projeto cada vez melhor", observa Angeli.

A ideia do jovem empreendedor é voltada para todos, possui a dinâmica de despertar o empreendedorismo na população, estimular as pessoas em seu melhor potencial e não limitá-las. A Semana de Incentivo ao Jovem Empreendedor acontece toda a primeira semana de agosto.

SEBRAE

A consultora do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), de Araraquara,  Luciane Frigieri,  relata que a procura de novos empreendedores na cidade tem sido grande e a grande maioria dos que procuram é mais por uma questão de necessidade , do que uma identificação de oportunidade.

“ Nesse período de crise, temos percebido uma maior procura de pessoas que precisam fazer algo. Elas utilizam muito da sua criatividade, sabem trabalhar com alguma coisa, ou são especializadas em algo, e buscam a orientação do SEBRAE", comenta Luciane.

Ela salienta que o papel do  SEBRAE, para novos empreendedores, funciona como um orientador, para que essa pessoa monte um negócio de forma organizada. "A grande tendência de quando se pensa em montar algo é ver o lado positivo. É muito importante se fazer um plano de negócio ou o modelo variando do tipo de serviço. Deve-se  colocar todos os pós e contras, analisar o mercado, fazer pesquisa, e fazer análise de viabilidade financeira  algo que muitas pessoas acabam se esquecendo", completa.

" Orientamos como fazer esse planejamento, pensar na empresa no papel antes de montar fisicamente. Analisamos se o projeto é viável ou não, colocamos todas as forças e fraquezas, as oportunidades no papel, e o capital de giro. E também orientamos para a formalização do negócio. Para pessoas que já possuem um negócio orientamos na gestão. Preparando esse novo empresário com um olhar estratégico, para  tomar decisões,  melhorar a gestão e se manter competitivo no atual mercado", destaca Luciane.

Segundo ela, a procura tem sido bem distribuída e há uma grande busca de jovens, também de adultos, e uma grande procura de pessoas na faixa etária de 45 a 60 anos de idade que se vê desempregado, e não conseguindo um emprego formal opta por montar seu próprio negócio.

A fisioterapeuta Aline Cesarino, de Araraquara, conta que montou seu negócio devido às dificuldades que teve, após se formar, e não conseguir encontrar um emprego na cidade, em sua área. Ela resolveu fazer um curso de especialização em Pilates e, após o curso, com ajuda de uma amiga começou a dar aula de Pilates solo.

Aline comenta que uma das dificuldades, em abrir seu próprio negócio, foi em comprar os aparelhos e equipamentos, pois são muito caros, além de ter sempre que estar fazendo novos cursos para se aperfeiçoar.

No começo além de dar aulas, substituindo uma amiga, também trabalhava em outro emprego numa confecção e, com esse dinheiro, investia na compra de aparelhos para montar seu negócio. Atualmente, já estabilizada, ela dá aulas Pilates Studio em uma clínica, no centro da cidade, mas relata que é difícil iniciar um novo negócio.  

Publicada em 12/9/2017 às 20h58.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/