Ageuniara

Nei: um ídolo inesquecível da torcida do Palmeiras

Por: SERGIO FELIPE SANTILHO

22/10/2003

Nei, o ponta-esquerda da Academia; foi assim que Elias Ferreira Sobrinho ficou conhecido durante os 9 anos que atuou no Palmeiras, um dos maiores clubes de futebol do Estado de São Paulo e do Brasil.

Nascido em Nova Europa (SP) em 13 de agosto de 1949, começou sua carreira jogando na sua cidade de origem, mas com o seu talento e com ajuda de Adão Gentil Neves, ex-jogador da Ferroviária de Araraquara (SP), acabou indo para um dos times mais tradicionais da época: a Ferroviária.

Em 1972, o Palmeiras descobriu seu talento e o contratou, onde em pouco tempo acabou se tornando titular absoluto da ponta-esquerda e ídolo da torcida palmeirense, clube onde atuou até 1981.

Foram vários títulos conquistados na carreira, entre os mais importantes estão 3 Campeonatos Paulistas e 2 Brasileiros, além de muitos outros Torneios nacionais e internacionais.

"Cheguei a ser escolhido como o melhor do ano pelos torcedores, após uma temporada muito boa no Palmeiras, isso eu lembro com muito carinho”, conta Nei.

O ex-jogador fez parte da equipe comandada por Osvaldo Brandão, conhecida até hoje como uma das melhores equipes do Brasil de todos os tempos, onde jogavam craques como Luiz Pereira, César Maluco, Valdir Joaquim de Moraes, Ademir da Guia e outros.

"Aquele time jogou quatro anos juntos e às vezes, o treinador nem precisava dar instruções que a gente já sabia o que fazer em campo", lembra Nei.

O jogador que é conhecido como "o homem que tinha o drible no corpo", além de muito habilidoso, foi também muito disciplinado em toda a sua carreira. Ele jamais recebeu um cartão vermelho.

Hoje vive em Ibitinga (SP), com sua esposa Célia e com seus filhos e trabalha como professor de futebol da Prefeitura, onde ensina crianças e adolescentes a se formarem não apenas como jogadores, mas também como cidadãos honestos e prontos para enfrentar a vida.

Por sua disciplina, pelo seu talento e habilidade principalmente com a perna esquerda, ele é chamado até hoje e será para sempre o "Nei da Academia".



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/