Para Refletir

Confira a seguir cinco propostas de reflexão e questionamento sobre o jornalismo científico:

  1. Divulgação estilo ‘vitrine’ e perspectiva crítica

    Alguns autores notam que a divulgação da ciência pode ser dar de duas maneiras: uma, de estilo “vitrine”, estaria voltada para a glamourização das ciências e de seus personagens; outra, inserida em uma perspectiva crítica, consistira num processo de alfabetização científica e levaria ao engajamento da sociedade na formulação das políticas científicas. Como essas formas distintas de divulgação da ciência se segmentam no espectro da imprensa brasileira?

  2. Veracidade do conhecimento científico

    A ideia de que a ciência produza conhecimentos “verdadeiros”, em sentido absoluto, foi descartada pelo movimento do Racionalismo Crítico dentro da Filosofia das Ciências. É possível dizer, em contrapartida, que setores menos especializados da imprensa ainda tratem os resultados de pesquisa científica como se fossem verdades absolutas? Em sua opinião, por que isso ocorre?

  3. Fragmentação da cobertura científica

    Cada vez mais a ciência assume uma perspectiva interdisciplinar, ao mesmo tempo em que exerce implicações em áreas variadas, como política, economia, ética e meio ambiente. Por outro lado, os segmentos editoriais que norteiam o trabalho nas redações tendem a gerar uma abordagem fragmentária, que nem sempre contempla as inter-relações mantidas entre as várias áreas de saber e os diversos foros onde estas exercem implicações. Discuta essa questão.

  4. Jornais e assessorias de imprensa

    Como tem se dado a relação entre as editorias de ciência e as assessorias de imprensa de instituições científicas interessados em projetar pesquisas no noticiário? A falta de acesso direto às fontes científicas pode tornar o jornalista refém da comunicação institucional? Há preparo do jornalista para dialogar diretamente com fontes especialistas?

  5. Expectativa pública e produção científica

    Ao ser alçado a uma ampla discussão pública, um tema científico passa a incorporar expectativas que são extrínsecas ao processo de produção da ciência. Assim, a sociedade busca respostas urgentes para questões cuja solução científica pode demorar anos ou décadas. Esse tipo de expectativa pode fazer com que o jornalismo científico se precipite em relação ao conhecimento científico, abrindo espaço à especulação e à desinformação?

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N