Como lidar com as pessoas

Ana Maria Logatti Tositto

Aprender a lidar com as pessoas, sendo mais comunicativo, agradável e interessante, contribui na hora de "fechar" um negócio, de iniciar um namoro ou uma amizade, facilita a convivência e a conquista de objetivos, além de nos tornar pessoas melhores. Faz também com que os outros que convivem conosco se sintam melhores e mais satisfeitos com eles mesmos. Para isso, é fundamental que compreendamos os "Três Princípios da Natureza Humana". São eles:

1 - A importância de sentir-se importante

O maior impulso do ser humano é sentir-se importante e valorizado. Quanto mais importante você fizer alguém se sentir, mais essa pessoa agirá em relação a você.

2 - O principal interesse das pessoas é por elas próprias

As pessoas estão muito mais interessadas nelas mesmas do que no outro, portanto, seu maior objetivo ao conversar é falar sobre elas. Por exemplo, fale sobre os seus sentimentos, sua família, seus amigos, sua posição, suas necessidades e opiniões, e sobre os seus pertences.

Sua abordagem deve ser no sentido do que as outras pessoas pensam e desejam. E nunca sobre você e as suas coisas, a menos que lhe perguntem a respeito. "As pessoas se interessam, fundamentalmente, apenas por elas mesmas e pelo que pode haver de interessante para elas".

Há os que ficam decepcionados com esse princípio básico da natureza humana e consideram os outros egoístas e/ou egocêntricos, pois estabeleceu-se a crença de que devemos "dar sem esperar nada em troca". A maioria daqueles que se doam de forma desinteressada compreende a lei básica, segundo a qual: "aquilo que damos volta para nós de alguma forma em um outro momento, e com juros". Quem espera que as pessoas ajam com outra motivação, que não seus interesses pessoais, se desilude e se sente decepcionado.

Estar interessados em nós mesmos é um instinto de sobrevivência registrado em nosso cérebro e algo característico do ser humano desde sempre. É a base da autopreservação.

3 - A lei natural do retorno equivalente

Algum dia, em algum lugar, você receberá em dobro o que der. Trata-se de um impulso, irresistível e inconsciente, de dar algo equivalente ao que recebemos. Por exemplo, se a pessoa gostar do que você lhe fez desejará retribuir com algo que agrade a você também.

Se a pessoa receber um cartão sem que tenha enviado um antes, terá o impulso de tentar retribuir rapidamente. Quando presta um favor, a pessoa beneficiada normalmente busca uma oportunidade para retribuir.

Se elogiar, a pessoa não só gostará como procurará devolver o elogio, contudo, se parecer indiferente ou distante, será considerado antipático e será tratado da mesma maneira. Outros exemplos:

  1. Se você agir com pouco-caso poderá ser visto como rude e os outros reagirão de forma rude.
  2. Se você agir de forma agradável receberá em troca uma atitude mais agradável, é a lei da natureza, de troca.

Exemplo: Para ser popular faça com que as pessoas, de algum modo, se sintam mais importantes que você.

Se agir como se fosse melhor que os outros, provocará um sentimento de inferioridade, inveja, o que não é bom quando se pretende estabelecer relacionamentos proveitosos.

Ao praticar essas dicas você ficará impressionado com a capacidade que tem de influenciar os outros.

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N