reportagem

Prefeitura de São Carlos planta mudas à beira de córregos

Repórter: KEITE ALINA MARQUES DA SILVA

Cerca de 1.200 árvores nativas estão sendo plantadas nos córregos do Medeiros, Recreio dos Bandeirantes e no Lazarini, onde também é executado cercamento total da área, na cidade de São Carlos. O serviço é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Serviços Públicos.

Esta ação cumpre um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC)firmado entre o Ministério Público e a Prefeitura para a recuperação dos córregos, contenção das encostas e limpeza de mato ao longo das vias marginais.

As mudas do plantio são produzidas no Horto Municipal “Navarro de Andrade”. Na nascente do córrego do Tijuco Preto, na região da Vila Nery, houve o replantio de 118 mudas de árvores nativas.

A professora do Departamento de Botânica da UFSCar, Maria Inês Salgado Filho, explica que o plantio de mudas à beira dos córregos colabora basicamente em dois aspectos: na retenção do solo das margens, minimizando os desbarrancamentos, e na facilitação da absorção e penetração da água no solo, diminuindo o volume de água que chega à calha dos córregos e consequentemente, reduz o perigo de enchentes.

"O plantio de árvores não tem um efeito imediato. Os efeitos positivos se dão a médio e longo prazo. Uma mata bem formada ao longo de um rio leva pelo menos dez anos. Além disso, o plantio tem que ser monitorado, pelo menos por dois anos, fazendo-se as coroas e a capina ao redor das árvores”, explica Inês.

A botânica ressalta que existem várias providências que devem ser tomadas para garantir a "saúde" dos córregos e rios, além do plantio de árvores. Entre elas, o desassoreamento e a retirada de lixo, detritos e outros materiais que contaminem a água. “É fundamental também que se faça um trabalho de educação ambiental nos bairros próximos, para que as pessoas não joguem lixo nos córregos, caso contrário o trabalho da prefeitura será inócuo", diz Inês.

Outro projeto que a Prefeitura criou para incentivar o plantio de mudas na cidade é o IPTU/Verde. Prevê descontos para contribuintes que podem chegar a até 4% e é concedido aos imóveis edificados que possuírem uma ou mais árvores na calçada em frente ou áreas permeáveis no terreno (jardim ou gramado).

”Não entram nesta conta as áreas de terreno com terra compactada, pedrisco ou qualquer outro tipo de cobertura, que não oferecerem permeabilidade suficiente para a absorção de água pelo solo”, ressalta a assessoria de imprensa da Prefeitura.

Outro aspecto importante resultante do plantio de árvores é a compensação do dióxido de carbono, o CO2. O ideal para este trabalho é o plantio de espécies nativas que ocorrem nas matas da região, de preferência utilizando-se o maior número possível de espécies, para garantir maior diversidade.

“Nos últimos 9 anos São Carlos plantou 500 mil mudas na área rural, especialmente de árvores nativas. Na área urbana são em torno de 50 mil árvores. E com todos os incentivos e projetos realizados na cidade o número tende a aumentar", informa material distribuido pela Prefeitura.

O Horto Municipal localiza-se ao lado do Parque Ecológico e disponibiliza aos interessados mudas para o plantio.

Ver Lista Completa >>>


© 2014 - Uniara - Centro Universitário de Araraquara