reportagem

Hospital de Jaú realiza projeto"Operação Sorriso"

Repórter: ANA KEILA TOGNI

Fazer rir onde se quer chorar, levando alegria, diversão e esperança.Essa é a missão da "Operação Sorriso", um projeto desenvolvido pelo Departamento de Terapia Ocupacional do Hospital Amaral Carvalho (HAC), de Jaú (SP), na Pediatria Oncológica.

"Quando a criança vem para o hospital, é como se fosse um ambiente hostil para ela, e não há o diagnóstico de uma doença oncológica, congela- se o lado alegre da vida, como se mais nada tivesse razão de ser", observa Márcia Boletti Pengo, terapeuta ocupacional do HAC e coordenadora do projeto.

Para ela, trabalhar o lado alegre do indivíduo é o caminho para a recuperação, pois acredita que toda pessoa tem o direito à alegria .

"As visitas, por enquanto, acontecem apenas na ala pediátrica e duram de uma hora e meia a duas horas. A intenção de começar o trabalho com as crianças tem como razão o fato de o clown (palhaço) estar mais próximo dessa faixa etária, Ter maior identificação", explica.

Os integrantes (os clowns) do projeto vestem- se com roupas engraçadas, apresentam-se como enfermeiros e só depois da permissão para entrar começam as brincadeiras.

"Cada clown tem um nariz vermelho porque essa peça é considerada, ao mesmo tempo, a menor e a maior máscara do mundo, já que muda a proporção e equilíbrio do rosto, transformando o olhar", diz Marcia.

De acordo com ela, o clown carrega consigo uma sacola com vários objetos e faz mágicas, usa fantoches e conta histórias."Temos uma técnica específica, em que usamos a fita métrica para medir a febre e o ferro de passar roupa para passar a febre".

O desentupidor de pia é usado para ouvir as batidas do coração. "Com as brincadeiras, desenvolvemos a criatividade. Cria-se um clima de animação e alívio do ambiente".

A "Operação Sorriso" teve início em 2001 e hoje conta com 20 voluntários, de diversas áreas. Para participar, é preciso passar por um treinamento, que varia de seis meses a um ano e depois de começar o trabalho como clown, há continuidade para que os participantes tenham estrutura e possam fazer reciclagens

.

Ver Lista Completa >>>


© 2014 - Uniara - Centro Universitário de Araraquara